GrupoMENTHOR
email contato@grupomenthor.com.brphone +55 (51)99335-1603
10
DEZ
2017

O que fazer para ter sucesso no varejo em 2018

A famosa boa prática de BENCHMARKING, ou seja, o que fizeram as melhores empresas de varejo para conseguir sucesso nos últimos anos.

Consultores da Mckinsey pesquisaram a apontaram o que fizeram e o que será a estratégia das empresas varejistas de sucesso em 2018.

1º PROATIVIDADE E AÇÃO NO COMPRAS/REPOSIÇÃO/COMERCIAL/MARKETING

Não existe um setor de compras, reposição, comercial e marketing totalmente separados. Todos tem que andar juntos como um cordão umbilical focados em resultados! Os setores devem ser muito proativos e se retroalimentarem de informações sobre o que está ou venderá mais nos próximos meses.

Uma das capacidades dos vencedores é a de “garimpar”, ou seja, buscar mercados ou categorias que crescem acima da média. Das 30 empresas que mais cresceram no Brasil, descobrimos que 73% do resultado veio dessa alavanca. Já a expansão por meio de fusões e aquisições representou apenas 23% e via ganho de market share, ínfimos 4%.

Ações para executar esta estratégia:

  • Avaliar constantemente e analiticamente os itens que crescem acima do mercado e adicioná-los rapidamente ao portfólio
  • Revisar a alocação de espaço, privilegiando itens que crescem mais.
  • Buscar constantemente trazer novos itens ao portfólio.

Varejistas que foram mais rápidos em testar e dar maior espaço a categorias como cervejas especiais ou “sucos 100% da fruta” conseguiram avançar mais.

2º INCENTIVAR A COMPRA COM NEUROMARKETING

Utilizar formas de incentivar a compra através de iniciativas como ATACAREJO que além de ser um modelo comprovado de sucesso, tem um fator psicologico que fica na cabeça do consumidor: sempre vou achar alguma promoção indo na loja X.

3º EXPANDIR COM PLANEJAMENTO E CONSCIÊNCIA

Se for expandir é necessário um planejamento detalhado das cidades ou microrregiões que crescerão mais.

Mesmo em um Brasil que passou por uma recessão nos últimos dois anos, diversas microrregiões mostraram desenvolvimento. Posicionar-se antecipadamente nesses mercados é a chave para crescer em um cenário adverso.

Estas dicas são muito diretas e objetivas e tenho certeza que são realmente efetivas.

Junto com estas dicas é muito importante que a empresa tenha um sistema de gestão integrada ERP que atenda tanto os seus PDVs como a Retaguarda de forma completa e adequada as suas necessidades e porte. De nada adianta avançar sem ter a certeza que os controles e números para tomada de decisão estão coerentes ou então ter um sistema deficiente que é pauta semanal na empresa pelos problemas ou ainda ter um sistema caro que exige muitas pessoas na retaguarda para mantê-lo.

Os processos e sistemas de gestão ERP para o varejo devem ser obrigatoriamente ENXUTOS.

Referência: http://www.portalnovarejo.com.br/2017/11/27/isto-que-empresa-precisa-fazer-para-crescer-em-2018/

02
DEZ
2015

Projetos ERP são para líderes de verdade

Um dos principais fatores para o sucesso dos projetos é a liderança. Líderes são os que lutam por uma causa maior e não estão presos a situações que impedem a realização das atividades. Se você não se sente um líder na sua empresa, comece hoje mesmo a sua capacitação, é imprescindível para o sucesso dos projetos que haja líderes.

É papel do líder é envolver todos os participantes do projeto e conduzir de forma que todos visualizem os benefícios e consequentemente atinjam os objetivos do projeto. O líder irá influenciar e motivar os participantes do projeto, sempre de forma ética e positiva, criando um ambiente de sinergia e colaboração voluntária para o sucesso do projeto e da organização.

Projetos ERP requerem um grande compromisso de todos os líderes da organização. Enquanto alguns temem em perder tempo e recursos para a implantação, outros tem medo das mudanças nos processos e das dificuldades que serão encontradas após a implantação.

Leia Mais

11
OUT
2015

ALERTA: Prorrogação do prazo de implantação BLOCO K no SPED FISCAL

O governo foi sensível e prorrogou o prazo para a implantação do BLOCO K no SPED FISCAL. Na verdade, foi um ajuste para que as pequenas e médias empresas pudessem ter um tempo maior para organização e implementação.

Leia Mais

12
MAIO
2015

O que esperar dos Sistemas Integrados de Gestão (SIG): ERP, HR, CRM e SCM

É uma grande sopa de letrinhas… SIG, ERP, CRM, SCM, BI, PCP… sim, é mesmo!

Os nomes criados pelos fabricantes internacionais de software para os módulos acabaram ficando como os mais conhecidos nos clientes e a definição criada no Brasil (SIG) para este tipo de sistema acabou caindo em desuso.

O que esperar destes tipos de sistemas? Tornar as empresas mais competitivas, com menos desperdícios, retrabalhos, ineficiências, com mais agilidade, mais prontidão para atendimento a clientes e fornecedores… enfim, são muitos os benefícios quando os sistemas de gestão integrados são implantados com sucesso.

Em resumo, todos são sistemas focados na INTEGRAÇÃO e AUTOMATIZAÇÃO DOS PROCESSOS.

Podemos afirmar que o ERP é o pai de todos. HR, CRM, SCM e outros… foram módulos criados dentro do ERP que acabaram crescendo de tal forma que ficaram maiores que o próprio ERP em alguns casos. Cada um tem uma função específica e pontos de integração com o ERP.  O importante para o entendimento é que todos devem ser de alguma forma interligada pelo ERP, pois é no ERP que ocorrem as transações financeiras e contábeis.

ERP não é algo dos últimos anos… ERP já está em alta desde o final da década de 90, ou seja, já faz quase 20 anos. E porque vamos falar do assunto? Porque as empresas estão sempre em constante atualização dos sistemas ERP para atender as demandas de mercado e legislação. Além disto, as micro e pequenas empresas estão correndo para implantar os sistemas ERP para se manterem competitivas no mercado.

Definição de ERP para o GrupoMENTHOR:

ERP é um software que possibilita a integração do sistema de informações da empresa através das melhores práticas de gestão empresarial, dando suporte às áreas do negócio através da automatização dos processos e disponibilização de informações em tempo real, pois possui um banco de dados único e central.

Vejamos alguns exemplos de Sistemas Integrados de Gestão:

  • ERP (Enterprise Resource Planning): Controle total da gestão administrativa da empresa, principalmente nas funções financeiras, fiscal, contabilidade, comercial, operações logísticas e faturamento;
  • HR (Human Resources): software para gestão total dos recursos humanos, incluindo o processamento da folha de pagamento;
  • SCM (Suply Chain Management): software para gestão total da cadeia de suprimentos;
  • MES (Manufactoring Execution Systems): software para gestão do sistema de execução das atividades de produção
  • CRM (Customer Relationship Management): software para gestão do relacionamento com os clientes;
  • BI (Business Intelligence): software que utiliza a informação do ERP instalado na empresa para gerar cenários e análises por diversas perspectivas.
  • BPM (Business Process Management): software que atua diretamente nos processos através de fluxos de atividades (workflow);
  • GED (Gestão Eletrônica de Documentos): software para organizar e indexar os arquivos.
  • E muitos outros…

É bom que fique claro para todos os interessados em implantar este tipo de sistema que todas estas soluções já existem prontas no mercado por centenas de fornecedores que atendem todos os tipos de segmentos e portes de empresas. Os softwares são vendidos como pacotes comerciais que precisam ser adaptados e personalizados para cada empresa. O importante a ressaltar é que no momento que compramos um software já implantado em diversas outras empresas, muitas vezes até concorrentes, ganhamos junto com o projeto novas práticas de gestão que podem agregar muito valor para a nossa empresa.

Implantando sistemas integrados de gestão conseguimos compartilhar as informações da empresa através da integração dos processos (módulos) que acessam um banco de dados único e central, sem redundância de informações e margem para inconsistências, ou seja, um fluxo único de informações que interliga de ponta a ponta os processos da empresa.

A implantação de projetos de sistema integrados de gestão requer muito planejamento, organização, conhecimento de mercado, conhecimento de TI, conhecimento de processos de negócio, conhecimento em gestão de projetos e principalmente: apoio e comprometimento do alto escalão da empresa.

O GrupoMENTHOR é especialista em seleção e implantação de sistemas de gestão integrada em pequenas e médias empresas. Conte conosco para apoiar o crescimento da sua empresa através da implantação destas soluções.

Um ERP bem implantado e bem utilizado na empresa, garante vida longa e sustentável para a administração do negócio. Um ERP mal implantado é dor de cabeça e prejuízo por alguns meses.

 

23
FEV
2015

10 Razões para contratar uma consultoria para seleção do sistema integrado de gestão (ERP, CRM, SCM)

Se você é empresário e domina o seu negócio, porém tem dificuldades para saber qual o melhor sistema para a sua empresa, nós do GrupoMENTHOR podemos te ajudar. Abaixo listamos algumas razões para utilizar uma consultoria para este tipo de projeto:

1º – Evite atender inúmeros vendedores de sistemas, todos irão lhe dizer “o meu sistema é o melhor” e suas dúvidas só aumentarão. Foque seu tempo no seu negócio enquanto a consultoria foca na avaliação das soluções de sistemas; Leia Mais